Câncer de Pele

quinta-feira, 16, janeiro , 2014 por

O câncer da pele é um tumor formado por células da pele que sofreram uma transformação e multiplicam-se de maneira desordenada e anormal dando origem a um novo tecido (neoplasia). Entre as causas que predispõem ao início desta transformação celular aparece como principal agente a exposição prolongada e repetida à radiação ultra-violeta do sol.

O câncer da pele atinge principalmente as pessoas de pele branca, que se queimam com facilidade e nunca se bronzeiam ou se bronzeiam com dificuldade. A proteção solar é, portanto, a principal forma de prevenção da doença.

Para evitar o câncer de pele:

  • Use sempre um filtro solar com fator de proteção solar (FPS) igual ou superior a 15, aplicando-o generosamente pelo menos 20 minutos antes de se expor ao sol e sempre reaplicando-o após mergulhar ou transpiração excessiva. (saiba mais sobre filtros solares e FPS).
  • Use chapéus e barracas grossas, que bloqueiem ao máximo a passagem do sol. Mesmo assim use o filtro solar pois parte da radiação ultra-violeta reflete-se na areia atingindo a sua pele.
  • Evite o sol no período entre 10 e 15 horas.
  • A grande maioria dos cânceres de pele localizam-se na face, proteja-a sempre. Não esqueça de proteger os lábios e orelhas, locais comumente afetados pela doença.
  • Procure um dermatologista se existem manchas na sua pele que estão se modificando, formam \”cascas\” na superfície, sangram com facilidade, feridas que não cicatrizam ou lesões de crescimento progressivo.
  • Faça uma visita anual ao dermatologista para avaliação de sua pele e tratamento de eventuais lesões pré-cancerosas.

Insolação

quinta-feira, 16, janeiro , 2014 por

Insolação: A insolação acontece quando o organismo fica incapacitado de controlar sua temperatura. Quando a pessoa tem insolação, sua temperatura corporal aumenta rapidamente, o mecanismo de transpiração falha e o corpo fica incapacitado de se resfriar. A temperatura corporal de uma pessoa com insolação pode subir ate 41 graus, ou mais, em 10 a 15 minutos. Insolação pode causar morte ou incapacidade permanente se o tratamento de emergência não for providenciado.

Sinais de insolação:

  • Temperatura corporal muito alta (acima de 39,5 graus).
  • Pele vermelha, quente e seca (sem suor).
  • Dor de cabeça latejante.
  • Tonteira.
  • Náusea.
  • Confusão.
  • Inconsciência.

Proteção: Beba bastante liquido, reponha os sais minerais, vista roupas apropriadas, use protetor solar, evite realizar atividade vigorosas no calor, procure ficar fora do ar livre quente e escolha as atividades ao ar livre com cuidado.

A constipação intestinal (\”prisão de ventre\”) é uma das queixas mais frequentes em consultórios médicos. Poderíamos defini-la de maneira bem simples, como a evacuação em frequência inferior a três vezes por semana. No entanto, algumas pessoas com constipação apresentam frequência de evacuações normal, mas relatam dificuldade para evacuar (sendo necessário esforço excessivo), fezes endurecidas, sensação de evacuação incompleta. Vemos, assim, que o hábito intestinal de cada pessoa deve ser analisado como um todo e não apenas com relação à freqüência de evacuações.

Para prevenir a constipação intestinal você pode adotar medidas simples e fáceis de adaptar ao seu dia a dia, como:

  1. Aumente a ingestão de frutas.
  2. Beba bastante liquido (água e sucos naturais batidos com a semente lubrificam o intestino e ajudam na formação das fezes).
  3. Evite bebidas alcoólicas, chocolate, café, chá preto e outros alimentos considerados constipantes e que aumentam a produção de gases.
  4. Consuma iogurte.
  5. Não utilize laxantes por conta própria.

O hipertireoidismo é um problema na tireóide (glândula que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins), que se caracteriza pela produção excessiva dos hormônios T3 (triiodotironia) e T4 (tiroxina). – Confira, abaixo, as 10 coisas que você precisa saber sobre hipertireoidismo:

  1. O desencadeamento do hipertireoidismo pode ocorrer devido ao excesso de iodo na alimentação, ao surgimento de nódulos na glândula, ao funcionamento mais acelerado da tireóide ou a ingestão dos hormônios da tireóide.
  2. A incidência de hipertireoidismo é bem mais freqüente na mulher do que no homem.
  3. O diagnóstico de hipertireoidismo, é feito através de exames de sangue, com a dosagem dos hormônios tireoidianos (T3 e T4, que ficam aumentados) e do hormônio que regula a tireóide, o TSH.
  4. A causa mais comum de hipertireoidismo é a Doença de Graves, que ocorre quando o sistema imunológico começa a produzir anticorpos que atacam a própria glândula tireóide.
  5. Um dos sintomas mais freqüentes da Doença de Graves ocorre nos olhos, que ficam parecendo maiores e mais saltados.
  6. Há risco de hipertireoidismo afetar a gravidez ou a fertilidade feminina, entre outros males.
  7. Nervosismo, ansiedade e irritação, assim como mãos trêmulas ou sudoreicas podem ocorrer em pessoas com hipertireoidismo.
  8. Pessoas com hipertireoidismo podem sofrer de perda de apetite, intolerância a temperaturas quentes, intestino solto, fraqueza nos músculos, queda de cabelo, perda de cálcio nos ossos, entre outros problemas.
  9. Ocorre um aumento do volume da tireóide durante o hipertireoidismo.
  10. O tratamento do hipertireoidismo deve ser acompanhado por um endocrinologista e a dosagem hormonal precisa ser checada periodicamente.

Câncer, do Colo do Útero

quinta-feira, 16, janeiro , 2014 por

O que é o câncer do colo do útero? É o crescimento desordenado (maligno) de células no colo do útero. No Brasil, aproximadamente 4 mil mulheres morrem por ano vítimas do câncer do colo do útero.

Quais os fatores de risco?

  • Inicio precoce da atividade sexual;
  • Multiplicidade de parceiros sexuais;
  • Tabagismo; – Higiene íntima inadequada da mulher ou do parceiro;
  • Portadores de Papiloma Vírus Humano (HPV); Como prevenir?
  • Use preservativo em todas as relações sexuais. O sexo seguro protege das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST);
  • Faça higiene íntima antes e após as relações sexuais;
  • Faça preventivo anualmente.

Como tratar as hemorróidas?

quinta-feira, 16, janeiro , 2014 por

O tratamento das hemorróidas pode ser clínico ou cirúrgico. O tratamento clínico tem como objetivo aliviar os principais sintomas e evitar seu agravamento, incluindo mudanças no estilo de vida. Na presença e sintomas recomenda-se:

  • Lavar a região anal com água, cuidadosamente após a evacuação, enxugando apenas com toalha felpuda. Evitar o uso de papel higiênico.
  • Realizar higiene local com água morna (banho de assento).
  • Utilizar medicamentos em pomadas e supositórios de acordo com a orientação médica.
  • NÃO SE AUTOMEDIQUE.
  • Dar preferência para a utilização de roupas intimas de algodão, que proporcionam maior conforto.
  • Adotar uma dieta rica em fibras e líquidos. O aumento da ingestão diária de fibras alimentares auxilia a eliminação das fezes, tornando as menos endurecidas e mais fáceis de serem eliminadas. Em alguns casos, o médico poderá orientá-lo a complementar a ingestão de fibras com medicamentos com alta concentração de fibras vegetais. Lembre-se de que o aumento do consumo de fibras deve ser gradual, acompanhado do aumento do consumo de água.
  • Evitar a ingestão de alimentos condimentados, como pimenta e temperos.

Trate Bem Seu Estômago

quinta-feira, 16, janeiro , 2014 por
  • Evite usar roupas apertadas.
  • Coma devagar.
  • Mastigue bem os alimentos.
  • Não encha demais o seu estômago.
  • Evite consumir bebidas gasosas ou alimentos fermentados.
  • Evite comidas gordurosas.
  • Eleve a cabeceira da cama.

Escolha o tênis mais adequado para você!

quarta-feira, 20, novembro , 2013 por

Combate a obesidade infantil nas escolas

quarta-feira, 20, novembro , 2013 por

TOPO